UMA HISTÓRIA DENTRO DA OUTRA E LENDAS DO RIO DOCE
Meneguettis
Product ID: 3412
Product SKU: 3412
New In stock />
UMA HISTÓRIA DENTRO DA OUTRA E LENDAS DO RIO DOCE

UMA HISTÓRIA DENTRO DA OUTRA E LENDAS DO RIO DOCE

Marca: Meneguettis Referência: 9788579331121

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete

Geny Vilas-Novas reúne as lembranças de sua infância com divertidos recontos do folclore do vale do rio Doce, publicados pela primeira vez em livro. Uma homenagem às pessoas, à cultura e à natureza de todas as regiões banhadas pelo Doce, nos estados de Minas Gerais, onde começa, e Espírito Santo, onde termina.

 

||| Os direitos autorais desta obra e parte dos direitos da Editora serão doados para a recuperação do rio Doce.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características



    OS ESCRITORES

     

    Geny Vilas-Novas nasceu no Sitio de Cima, na parte alta da Fazenda Boa Esperança, que pertencia a seus avós, em Minas Gerais, no vale do rio Doce. Sua infância foi enriquecida pelos relatos maravilhosos que circulavam pela região, ouvindo as muitas histórias deste livro. Desde menina, adotou o rio como sendo seu, o que a levou a acreditar que todo escritor precisa ter um rio. Mora no Rio de Janeiro com o marido. Considera-se uma fazendeira eterna, mesmo sem terras e sem currais. Gosta de flores, do canto das aves e do cheiro da terra molhada. Ou seja, Geny Vilas-Novas nunca deixou o Sítio de Cima nem a Fazenda da Boa Esperança, onde passava longas temporadas com a avó. É autora dos romances Adeus, rio Doce (Bom Texto, 2006); Flores de vidro e Onde está meu coração (7Letras, 2015) e Fazendas ásperas (7Letras, 2017). Participou de diversas antologias de contos, entre as quais: Marquesa de Santos (Bom Texto, 2003), Tempo de Nassau, um príncipe em Pernambuco (Bom Texto, 2004), Ásperos e macios: histórias de amor e vingança (Bom Texto, 2010), e O rei, o rio e suas histórias (7Letras, 2012).

     

    Flávio Colin Flávio Barbosa Mavignier Colin – Flávio Colin – nasceu em 22 de junho de 1930, no Rio de Janeiro. Em 1945 e 46, ainda nos tempos de colégio de frades franciscanos, na cidade de Porto União, em Santa Catarina, Colin já desenhava histórias em quadrinhos para seus amigos de classe, cobrando a módica quantia de um mil réis por cada história. Profissionalmente, começou a desenhar quadrinhos aos 26 anos, na RGE – Rio Gráfica e Editora (atual Editora Globo), no Rio de janeiro, entre o período de 1956 a 1959. Seus primeiros trabalhos foram para a revista de casos verídicos X-9 e de cunho didático Enciclopédia. Na RGE, desenhou as estrangeiras O cavaleiro negro e Águia negra, e As aventuras do anjo, transposição para os quadrinhos de uma novela radiofônica, trabalho que mais lhe deu popularidade. Adaptou também para HQ o seriado de TV nacional O vigilante rodoviário. Em meados da década de 1960, foi convidado por Mauricio de Souza a desenvolver, com total liberdade, uma série de tiras diárias para o jornal Folha de São Paulo, que, na época, estava expandindo sua sessão de cartuns. Assim surgiu Vizunga, uma série sobre as lendas de caçadores e pescadores, que estreou em 1964. Apesar de ter sido publicada apenas durante dois anos, angariou um público fiel e, com o passar do tempo, se tornou um verdadeiro cult das HQs brasileiras. Em 1978, Ota Assunção republicou-a no gibi Eureka. 79 Em 1966, deixou os quadrinhos para atuar em publicidade. Onze anos mais tarde, voltou aos gibis, trabalhando para a Grafipar, onde desenvolveu HQs eróticas, de aventura, ficção e de suspense. Nos anos 1980, produziu histórias para as revistas Spektro (Ed. Vecchi), Inter (Ed. Internacional) e Mestres do terror e calafrio (Ed. D-Arte), bem como edições especiais como A história de Curitiba, A Guerra dos Farrapos, O continente do rio Grande, Mulher diaba no rastro de Lampião e O boi das aspas de ouro. Colin possui um traço único, diferente, estilizado. Em fevereiro de 2001, ganhou o troféu Angelo Agostini de melhor desenhista de 2000, com a obra Fawcett. É considerado um dos Mestres da HQ nacional. Seus últimos trabalhos foram o álbum Estórias gerais (Autêntica, 2013), A companhia das sombras, Admirável Novo Mundo, Uma noite no fim do mundo, reunidas no volume Fantasmagoriana & outros contos sombrios (Autêntica, 2013), e as ilustrações desse Uma história dentro da outra e Lendas do rio Doce, que finalmente é publicado em 2017, quinze anos depois de sua morte, em agosto de 2002, no Rio de Janeiro.

     

     

     

    Confira também