A MULHER QUE LIA COM AS MAOS
Zit Editora
Product ID: 3568
Product SKU: 3568
New In stock />
A MULHER QUE LIA COM AS MAOS

A MULHER QUE LIA COM AS MAOS

Marca: Zit Editora Referência: 9788599105405

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete

O delicado e comovente relacionamento de um menino ? como qualquer um de nós já foi um dia: ao mesmo tempo bom, mau, sincero, valente, covarde, generoso, mesquinho ? com alguém muito especial, sob vários aspectos, é o tema desse livro. Convivendo com a personagem que dá título à obra, o menino aprende que ver é aprendizagem para toda a vida. Quem consegue uma visão mais aguçada da vida não restringe aos olhos a possibilidade da visão. Júlio Emílio Braz, Vladimir Calado

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características



    O ESCRITOR
     
    Falar de si mesmo sem parecer arrogante, histriônico, humilde ou desinteressado não é tarefa das mais fáceis, principalmente quando se está nesta estrada há tanto tempo e se tem quase cento e cinquenta livros publicados.
    O que dizer?
    Como dizer sem se repetir ou se dar importância exagerada?
    Beco sem saída.
    Preferi o trivial simples, até porque sempre achei muito mais importante aquilo que se escreve, e não quem escreve. Quando o autor é mais importante que a obra, temos uma celebridade, e não um autor...
    O que dizer?
    Sou mineiro (nasci na cidade de Manhumirim, na serra de Caparaó, numa quinta-feira cheia de sol) e daqueles que gosta de acordar cedo para assuntar por mais tempo. Leio praticamente desde que tive consciência de que existia. Aliás, li antes de aprender a escrever, mas isso já é outra história. Ah, é: foi em 16 de abril de 1959...
    Comecei a escrever profissionalmente aos 21 anos, quando fiquei desempregado, e, apesar de ter livros sobre todo e qualquer gênero e de já ter escrito para tudo quanto é veículo (quadrinhos, jornais, revistas e televisão), curto imensamente escrever sobre temas sociais, os dilemas de ser humano, os conflitos que nos tornam humanos e, por vezes, tão desnecessariamente complexos.
    A mulher que lia com as mãos é mais um deles, e aborda o delicado e comovente relacionamento de um menino como qualquer um de nós já foi um dia – bom, mau, sincero, selvagem, valente, covarde, generoso, mesquinho, e tudo num único pacote – com alguém muito especial sob vários aspectos.
    Espero que você goste.
    Júlio Emílio Braz

    Confira também