Sinopse:Lançando mão de um delicioso bom humor, de boa poesia e de ?alguns conhecimentos iniciáticos de antigas tradições esotéricas?, os autores elaboram uma poética simbólica do futebol, na qual investigam as narrativas ocultas, as táticas dos símbolos e a dança da sedução envolvidos no universo boleiro. Tudo isso para mostrar como o esporte tem a capacidade de nos deslocar, pelo menos durante 90 minutos, da monotonia e do vazio existencial.Por que vinte e dois homens correm atrás de uma bola?
Nossa Casa
Product ID: 4047
Product SKU: 4047
New In stock />
FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE ARQUÉTIPOS

FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE ARQUÉTIPOS

Marca: Nossa Casa Referência: 9788566917079 Data de Lançamento: 27/07/2020

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete

 

Sinopse:


Lançando mão de um delicioso bom humor, de boa poesia e de ?alguns conhecimentos iniciáticos de antigas tradições esotéricas?, os autores elaboram uma poética simbólica do futebol, na qual investigam as narrativas ocultas, as táticas dos símbolos e a dança da sedução envolvidos no universo boleiro. Tudo isso para mostrar como o esporte tem a capacidade de nos deslocar, pelo menos durante 90 minutos, da monotonia e do vazio existencial.
Por que vinte e dois homens correm atrás de uma bola? O que faz uma partida de futebol se assemelhar a uma cerimônia religiosa? Uma jornada heroica une jogadores, torcedores, dirigentes e mídia.
Segundo Cynthia Howllet - Sergio e Lygia entendem de futebol, isso é fato. Mas o que vem além do fato, eles entendem ainda melhor. Qual o real sentido de uma partida de futebol? O que existe por trás desse esporte tão popular e apaixonante?
Conhecedores da alma humana, da astrologia, do tarot, da numerologia e da medicina chinesa, ninguém melhor do que eles para mostrar o que o futebol tem de tão especial, sua origem, sua essência. Por trás de cada jogada, cada passe, cada drible, um arquétipo se apresenta. Questões profundas da existência humana e dos sentimentos universais são levantadas / abordadas / misturadas. O coletivo e o individual jogam juntos. Os deuses são humanizados e dançam nas suas sapatilhas viris, provocando com seus dribles um frisson de amantes proibidos, levando sua hóstia em busca de um orgasmo coletivo e do sagrado Graal.

 

Este é o futebol de Sergio e Lygia: ?é assim porque necessitamos de ritos que tragam os temas humanos ao olhar e os levem aos cumes da compreensão incomum, além de nos divertir e nos fazer transpirar dias, semanas, anos de comportamentos entristecidos por escolhas acomodadas.?

?Sim, eles têm toda razão! ?Cabeças vão rolar!? ?A torcida pediu a cabeça do técnico!? ?Desculpa, eu perdi a cabeça.? (Zidane)

Segundo Du Moscovis - E você ainda acha mesmo possível o futebol ter sido inventado por um (lord) inglês? Na busca pela explicação do porquê desse esporte mexer tão profundamente com tanta gente há tanto tempo, Sérgio e Lygia nos levam para uma viagem no tempo, espaço e íntimo?Há mais ou menos 5 mil anos, militares chineses chutavam cabeças cortadas dos seus adversários? Prenúncio? Aviso?

?Somente um grande círculo para conter um quadrilátero com milhares de pessoas a viver uma catarse de integração.? Somente Sérgio e Lygia, casal, dois, duplo, indivíduos misturados e maciços como chumbo, para traduzir/verbalizar tão bem e tão precisamente o que sentimos no rito que é uma partida de futebol.



Temas:
Futebol; Sentimentos; Energia; Âmago; Alma; Essência.

Gênero:
Nacional.

Literatura:
Juvenil - Adulto 

Autor:
Sergio Seixas e Lygia Franklin de Oliveira.

Páginas:
184

Acabamento:

Brochura


ISBN:
9788566917079

Ano de Edição:
2014


Idioma:
Português 

Produto Digital:
Não


Dimensões:

 

16 x 23cm



Autores:

Sergio Seixas ? Escritor, estudioso das tradições esotéricas, psicoterapeuta e místico. Formado em composição pela UFRJ, fundou as bandas de vanguarda Jardim das Crises e Soberba na década de 1980, tendo participado festivais e shows em espaços alternativos no Rio de Janeiro. Antes, na passagem dos anos 1970 para os 1980, teve seus textos de teatro A Juventude, Mar Morto e Natura premiados pelo INACEM. Em 1981, começou a estudar e trabalhar com Astrologia formando uma clínica profícua. Em 2000, a Medicina Chinesa trouxe-lhe a acupuntura e as ervas medicinais. E, mais recentemente, publicou juntamente com Lygia, sua mulher, os livros Babuska Transpassada ? um processo de desespiritualização da cultura e Parição da Presença ? o livro da Inocência Madura e criaram um blog em que dialogam arte, psicologia, filosofia e arrebatamento. Integra o grupo Terra de Rudá que trabalha a potência numinosa do Agora.

Lygia Franklin de Oliveira. Carioca. Formou-se em medicina com especialização em pediatria, exercendo a profissão por 14 anos. Participou como ativista política atuante nos movimentos de esquerda pós-golpe de 64. Há 24 anos fez um mergulho apaixonado na psicologia junguiana, astrologia, tarot, mitologia, filosofia, no estudo das religiões e na medicina chinesa que se tornaram seus instrumentos de trabalho numa prática de atendimentos individuais, palestras, cursos, workshops e retiros psicoespirituais. Trabalhou por oito anos na clínica psiquiátrica Casa das Palmeiras, fundada pela dra. Nise da Silveira. Dedica-se à produção plástica, especialmente ao desenho. Autora de dois livros editados e um blog em parceria com Sergio Seixas, com quem é casada. Integra o grupo de terapeutas da Terra de Rudá. Possui três filhos. Reside na zona rural do Rio de Janeiro junto à Mata Atlântica, mas trabalha no Rio, São Paulo, Blumenau e Curitiba.

 

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características



    Confira também